Assine a newsletter




[para ler daqui um ano] 

Olá Gabe, tudo bem?

É  estranho escrever uma carta para o meu eu do futuro (ou seria do passado, presente?), ainda mais sobre dinheiro, um assunto que você começou a ter um relacionamento mais íntimo a pouco menos de um ano. Mas, vamos lá!

Você ainda tem vontade de aprender sobre jornalismo econômico? No dia que escrevo essa carta me lembro que essa era uma editoria que você sempre quis trabalhar. Espero que esse deseje e vontade ainda continue ou que você tenha achado uma nova área para se aventurar.

Sobre a sua vida - ops, nossa vida - financeira você curtiu muito nos anos 2016 e 2017 e quando chegou 2018 e 2019, sentiu o peso de ganhar menos e ter mais contas para pagar. Ah, e claro, que não vamos esquecer da sua primeira dívida que acabou sendo gerada pelo seu pai. Eu sei que na época foi uma coisa ruim, mas que você nunca culpou ele. Daquela época para os dias atuais você deu algumas escorregadas, mas, graças a Deus, já  está colocando tudo em ordem.

Hoje, 31 de outubro de 2019 as contas estão sendo pagas, ainda não sobra dinheiro no final do mês para ficar tranquila e o cheque especial ainda é uma válvula de escape, que você sabe que não deve recorrer.

Em relação as finanças do casal, sua e do Roberto, ela vem melhorando a cada mês. Em outubro, Roberto até guardou R$50 (na verdade te deu para que você aplicasse) e vem pensando mais sobre planejamento financeiro.

Para o futuro, espero que você atinja o valor que estipulou para a reserva de emergência e que já esteja trabalhando de casa. E mesmo que esteja em uma empresa (dos outros e não a sua) que ela seja com horário flexível, que te desafie a cada dia e te de um frio na barriga a cada novo projeto. Mas até lá você sabe que vai ter que superar alguns medos, seguir à risca um planejamento e não perder o foco dos seus sonhos.

Mas, como a Gabriella do presente não está escrevendo esta carta para a Gabriella do futuro, só como
forma de relembrar alguns pontos importantes, também escrevo essa carta para puxar a nossa orelha e pontuar algumas atividades que não devem ser repetidas

  1.      Nunca confie suas contas a outras pessoas, mesmo que seja da família;
  2.    Quando for fazer uma nova grande mudança (para outra casa ou cidade) se prepare, no mínimo 6 meses com antecedência. Em 2018 você morou seis meses sozinha e viu o quanto foi difícil e não quero que passe novamente por isso.;
  3.       Não gaste mais do que você ganha;
  4.      Nunca deixe de alimentar a sua reserva de emergência pessoal;
  5.     Crie uma reserva conjunta com o Roberto, é importante que vocês tenham um dinheiro guardado para emergências
Gabe, que esses cinco pontos nunca sejam esquecidos e que a sua relação com o dinheiro melhore a cada dia. Hoje (no dia que está carta está sendo escrita) você ainda sente vergonha (em alguns momentos) de falar que está sem dinheiro ou que está “apertada”. Espero que essa insegurança seja superada e que o tema dinheiro seja dito e conversado de forma leve e em todas as ocasiões.

31/10/2019

Estava ansiosa pra fazer esse post, porque me surpreendi com o creme da linha Super Força, da marca Florigen. Conheci eles em 2018 na feira Super Minas, que acontece todos os anos em Belo Horizonte. A Florigen possui quatro linhas principais que são Ondas Perfeitas, Óleos Magníficos, Pró-Reparação e Super Força. 


Desde que passei a utilizar os meus cabelos cacheados (de vez em quando ainda rola algumas escovas), estou sempre testando novos produtos para definir os cachos e deixar ele mais saudável.

Nos últimos dois meses tenho usado o finalizador da linha Super Força, da Florigen e estou AMANDO. Ele é leve, não deixa o cabelo pesado e tem vezes que no day after nem passo ele, porque o cabelo já amanheceu bem definido.

Veja também

- Produtos terminados: cremes para definir o cabelo

- O que estou usando pra definir o cabelo

Cortes curtos da Sophie Charlotte

Uma das coisas que também gostei é que a consistência dele é na medida, não tão grosso e nem tão fino. O cheiro é agradável e conforme o cabelo vai secando o creme também seca, não deixa aquele aspecto de molhado. 


Sobre o que diz o verso

A linha Super Força Florigen foi elaborada  para conferir resistência e força aos fios, além de contribuir para o crescimento saudável dos cabelos. Com  uma formulação rica em Creatina e Extrato de Avelã, reconstrói e fortalece a estrutura capilar de dentro pra fora, além de promover brilho intenso e maciez aos cabelos.

O finalizador Super Força promove o condicionamento e a hidratação equilibrado dos fios, além de conferir o fortalecimento da estrutura capilar e contribuir para o crescimento dos cabelos. Auxiliar na proteção dos fios contra os efeitos danosos dos raios solares e do calor de secadores e chapinhas.

Nesse post compartilho as minhas impressões sobre a linha Pró-reparação da Florigen. Para finalizar o cabelo enrolado, não curti ele porque achei que deixou os fios pesado. Mas, na época que estava com química no cabelo ele deu super certo.

A Florigen não tem um site próprio para vendas, mas os produtos podem ser encontrados na Amazon. Clicando aqui você conhece o kit completo da linha Super Força.

Agora me conta, você já conhecia a marca? Já testou algum produto?

beijos, beijos


Nesse mês, mas especificamente no dia 05 de outubro, foi comemorado o Dia do Empreendedor. No dia em si, não fiz nenhuma postagem, não comentei nada nos stories porque estava (e ainda estou) assimilando a minha nova profissão, que é ser empresária.

Mesmo trabalhando a cinco anos em uma Associação Comercial, trabalhando dia a dia com empresários, se ver como empresária ainda é novo, ainda é algo que estou me acostumando.


Já tem três anos que decidi que quero trabalhar com produção de conteúdo para internet, que quero trabalhar de forma autônoma, trabalhar com comunicação e trabalhar da onde eu quiser, ter a liberdade de montar os meus horários.

Mas, mesmo sendo uma pessoa que se adapta fácil as mudanças, isso não significa que elas são fáceis. Principalmente quando essas mudanças envolvem transição de carreira, uma certa instabilidade financeira e m vender como uma empresa.

Em 2019 comecei a dar pequenos passos pra essa mudança, mas estava levando mais como uma nova fonte de renda do que uma profissão. E ai, 2020 entrou com um clima profissional diferente dentro da Associação e uma pandemia que veio pra mostrar, efetivamente, o que eu quero e o que não quero.

A pandemia também veio com algumas oportunidades e questionamentos do tipo "vai aproveitar o momento pra tirar um sonho/projeto do papel ou vai ficar levando com a barriga e não assumir uma nova posição?". Sim, foi aquele questionamento bem tapa na cara.

Eu sempre digo que empreender cabe em todos os ambientes, em todas as empresas sendo você o dono ou o funcionário. E, nesses últimos oito meses, eu passei a empreender mais em mim. Empreender em conhecimento, empreender em relacionamento com pessoas da área e com mentores, empreender nos meus pensamentos (ter uma visão a longo prazo, de afirmações e de acreditar que tudo vai dar certo) e empreender em como posso fazer o meu serviço (o que sei) de forma inovadora.

Ainda não estou sentindo todos os obstáculos do empreendedorismo, porque não conclui a minha transição. Os passos que ainda estou dando estão lentos, como forma de preparar o terreno para que em 2021 em dê passos mais largos. 

Mas, mesmo indo devagar, em alguns momentos a insegurança bate, o questionamento se o que eu sei e faço é realmente bom, se eu devo manter um preço que considero bom para esse início ou se devo cobrar mais barato, se as pessoas comprariam o meu serviço... e todos os sabotadores que em alguns momentos resolvem vir com tudo.

Veja também:

- Como tem sido a sua atuação no trabalho durante a quarentena?

- 8 dicas pra você dar o próximo passo

- Você empreende na sua vida?

Nesses oito meses empreendendo eu também venho aprendendo mais sobre mim e sobre o serviço que quero prestar. Está sendo um processo de autoconhecimento que acaba refletindo nos próximos passos que irei dar, na minha forma de se comunicar, em deixar algumas objeções de lado, em acreditar mais em mim e no meu potencial.

E sobre colocar em prática o que sei e mostrar para os outros a minha forma de trabalho, atualmente estou com três clientes e com elas tenho a oportunidade de aplicar e testar ferramentas. Ah, e os testes também acontecem comigo, assim se algo não der um resultado satisfatório não sofro tanto hahahaha.


E assim está sendo o início da minha jornada como empresária. No meu instagram pessoal (@gabepinheiroblog) compartilho um pouco do meu dia a dia e no perfil profissional (@eugabepinheiro), compartilho o dia a dia da empresa e conteúdos sobre marketing e comunicação. Sintam-se a vontade para me acompanhar em ambos.

Nos vemos por ai.

beijos, beijos

Como tem sido empreender

Por as outubro 12, 2020
Nesse mês, mas especificamente no dia 05 de outubro, foi comemorado o Dia do Empreendedor. No dia em si, não fiz nenhuma postagem, não comen...

Já tem alguns anos que o body feminino está presente nas coleções e cada temporada novos modelos são criados. Atualmente, você encontra body que vão dos mais básicos até os mais ousados, com ou sem pedrarias, mais abertos (mostrando mais o corpo) ou mais fechado. 

Uma das características do body é delinear o corpo, fazendo com ele vá bem com peças de cinturas alta (calças, saias e shorts).

Roupas com renda ou transparência chamam a atenção devido o seu material e com os body nesse estilo, não seria diferente. Mas, se engana quem pensa que eles devem ser usados apenas de noite. 

A renda por ser naturalmente sofisticada, acaba sendo destaque no look. E para tirar o ar sensual que alguns modelos têm, a sugestão é combina-lo com peças esportivas, blazer, coletes compridos ou jeans pantalona (alguns exemplos). A produção fica mais formal possibilitando o seu uso em situações que pedem um dess code mais social. 


Body feminino manga curta ou manda longa

Não existe um melhor modelo e sim o que combina mais com você. Os body de manga curta é uma opção para os dias mais quentes e looks com saias ou shorts são uma ótima pedida.

Já os modelos de body manga longa são ótimos para os dias mais frios, porque faz com que você não precise usar tantas blusas para se aquecer. Sem contar, que você pode brincar com as peças de baixo, jogando a atenção para elas.

Veja também:

- Roupas confortáveis e com estilo pra trabalhar de casa

- Inspiração de looks com mangas bufantes

- Moda: peças de um ombro só


Eu tenho dois modelos de body, um que é ombro a ombro e outro que é um ombro só, com a manga bufante. Na hora de montar looks com eles o modelo de ombro só, gosto de combinar com saia, shorts ou pantcourt. Já o body ombro a ombro, gosto de usar ele com calças de tecidos mais moles (viscose ou moletom) 


Foto dos looks foram retirados do site da Shafa

Algumas pessoas também optam por usar maiôs como body e, dependendo do modelo, é uma boa jogada para montar diversos looks. O que não dá para fazer é usar o body como maiô, porque o body tem abotoamento na parte da baixo. Sem contar que, tem bodys que são de algodão ou que têm detalhes que quando molhados no corpo, não fica legal. Já os maiôs são feitos de lycra, um tecido indicado para roupa de banho.

E se você já pensou "ah, mas body não é pra mim" ou "não vou ficar de body", posso dizer que já tive esse pensando e quando experimentei um, gostei bastante de como que ele ficou no corpo. A dica é experimentar vários e ver qual lhe agrada.

Um site que tem diversos modelos de body(dos mais básicos aos mais ousados) é o da loja online Shafa. Ah, e nele você consegue pesquisar por cores e tamanhos.

O que vocês acham do body, gostam dessa peça?

beijos, beijos