Marcas trocam embalagens vazias por novos produtos

Quando um produto de beleza acaba, o que você faz com a embalagem dele? Muitas pessoas ao ouvir essa pergunta vão responder "jogo fora" ou "separo para a reciclagem". Mas você sabia que algumas marcas tem um sistema próprio de reciclagem e você tem a possibilidade e trocar por outros produtos? 

Eu sei, eu sei, esse é o sonho de qualquer pessoa que ama maquiagem e, sim, ele é real e no post de hoje trago algumas marcas que têm essa iniciativa e como que você pode trocar as embalagens vazias, por novos produtos.


Nos últimos anos o movimento em prol da sustabilidade vem aumentando e tanto marcas de cosméticos quanto de roupas, têm se preocupado com o seu processo de produção. O assunto reciclagem não é novo e o descarte correto das embalagens faz com que diminua o uso de matérias-primas de fontes naturais e, consequentemente, de lixo.

O plástico ainda é um dos vilões nesse processo de reciclagem e as marcas vêm compreendendo cada vez mais a importância de se pensar como será o descarte delas. De acordo com matéria publicada no site da Abre - Associação Brasileira de Embalagem, o desenvolvimento de novos materiais industriais, o resgate de embalagens retornáveis e o diálogo entre empresas e o poder público são apontados como potenciais soluções para o desperdício de recursos e o descarte indevido de resíduos na cadeia industrial.

Essa nova forma de pensar a reutilização das embalagens, além de contribuir com o meio ambiente faz com que o consumidor fique mais interessado por produtos que gerem menor impacto. E ao invés de ser um trabalho de uma única mão, acaba sendo de duas ajudando o Brasil a atingir a meta estipulada pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, que é a de diminuir em 45%, até 2031, o lixo destinado a aterros sanitários.

Sim, esse é um trabalho de formiguinha, mas que já podemos ver grandes resultados e marcas engajadas nesse processo de reciclagem das suas embalagens. Abaixo reuni algumas que já possuem um sistema ou programa de reaproveitamento, como que a troca é feita e quais são os benefícios para os clientes.

Quem Disse, Berenice? 
Programa: Retorna Bere
São três passos onde é preciso juntar cinco embalagens vazias da marca, fazer o cadastro no site e levar o código gerado (e as embalagens vazias) em alguma das lojas e trocar por um batom.

O Boticário
Programa: Boti Recicla
Segunda a marca, o Boti Recicla é o maior programa de reciclagem de embalagens do Brasil e basta levar as embalagens vazias (de qualquer marca) em uma das lojas, que eles dão a destinação adequada.

MAC
Programa: Back to Mac
Quem usa os produtos da MAC basta juntar seis embalagens originas (plástico ou vidro) e levá-las em uma das lojas. Você pode trocar por um batom (exceto coleções ou embalagens especial e VIVA GLAM) de sua escolha.

The Beauty Box
Programa: Sustenta mais Beauty
Basta levar 5 embalagens vazias de qualquer produto vendido pela The Beauty Box, em uma das lojas e pronto, você ajuda no processo de reciclagem e ainda ganha um brinde.

Loccitane en Provence e Loccitane au Bresil 
Programa: Descarte e Reciclagem
A cada embalagem descarta você recebe um carimbo, somando cinco o cliente ganha um creme de mãos. As lojas participantes são:  São Paulo: Shopping Pátio Higienópolis, Shopping Ibirapuera, Shopping Metrô Santa Cruz, Shopping Villa Lopos, Shopping Pátio Paulista, Morumbi Shopping, Shopping Iguatemi São Paulo, Shopping Anália Franco, Shopping Piracicaba e Rua Oscar Freire  | Rio de Janeiro: Shopping Leblon e Barra Shopping | Brasília: Brasília Shopping | Paraná: Catuí Shopping Maringá | Rio Grande do Sul: Iguatemi Porto Alegre | Minas Gerais: Boulevard Shopping BH | Santa Catarina: Joinville Garden Shopping | Recife: Plaza Shopping Casa Forte

Simple organic
Programa: Eu Reciclo
Os clientes levam as embalagens vazias em uma das lojas (não achei a quantidade que precisa levar) e a marca destina elas para as cooperativas de reciclagem de cada cidade. As embalagens vazias são trocadas por um voucher de desconto. 

Entrei em contato via email com as marcas que mais uso e algumas respostas que recebi não foram animadoras. A Monange orientou encaminhar as embalagens vazias para a coleta seletiva, já a L'oreal, a Joico, a Inoar e a Skala não responderam. A Avon, retornou explicando que a marca participa do Programa "Dê a Mão Para o Futuro", que é coordenado pela ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos). De acordo com eles, o programa realiza ações de divulgação junto aos consumidores como instruções de como separar as embalagens e informações sobre os procedimentos a serem seguidos para a adequada devolução, de acordo com a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos.

Outra iniciativa é a Triciclo - Retorna Machine, que funciona a partir daquelas máquinas que tem em filme, onde você deposita a moeda (ou nota) e sai o refrigerante. O projeto recebe todos os tipos de embalagens, como PET, vidro e lata de alumínio e está presente (até o momento) só na cidade de São Paulo. As máquinas coletadoras estão espalhadas por locais públicos e privados e o consumidor ganha benefícios como bônus nas faturas de energia, recarga no bilhete único, desconto em livrarias, entre outros. De acordo com o site da marca, em uma ano de atividade as Retornas Machines já coletaram mais de 1.500.000 (um milhão e quintos mil) embalagens, que foram revertidas em milhares de benefícios sociais.

De pouquinho em pouquinho, nós, e as empresas vamos nos conscientizando sobre a importância da destinação do lixo que produzimos, ajudamos o planeta e melhoramos nossa qualidade de vida.

Agora me contam, o que acharam das iniciativas das marcas? Vocês costumam guardar as embalagens dos produtos quando terminam?

beijos, beijos

#Cabelo: O que estou usando para definir os cachos

Fazem 7 meses que eu fiz o meu corte libertador e, desde então, tenho diminuído (bem) o uso da escova e usado ele mais natural. Quem vê de longe pode achar que fiz um big chop ou que estou fazendo transição capilar. Nenhum e nem outro, e na verdade a única transição que eu passei foi de angustiada (por estar em um cabelo que não me representava) para libertada. Ter cortado o cabelo joãozinho fez com que eu me renovasse, que "desabrochasse" para novas coisas e, hoje, os meus cachos têm representado essa nova fase.

Sim, cabelos cacheados é lindo e, sim, eles requerem um cuidado a mais. E é sobre esses cuidados que irei tratar no post de hoje, o que venho fazendo, quais produtos estou usando e o que estou achando deles.


Uma coisa que você, que tem o cabelo ondulado ou cacheado, deve saber é que a finalização de ontem não vai ser a mesma de hoje e nem igual a de amanhã. E que está tudo bem. Também deve saber que é uma busca infinita de produtos que modelam mais, que dão brilho, que não deixam os cachos pesados ou de qual lado o cabelo fica melhor e se penteia com o pente ou com os dedos (no caso, pra quem tem cabelo curto).

A raiz do meu cabelo é lisa, então, quando ele estava joãozinho, a única parte que eu precisava modelar, era a de cima, porque a parte de trás e a lateral direita o fio estava curto e acaba ficando só ondulado. Já com ele maior a história é outra, é preciso modelar ele por completo. E a forma que eu tenho adotado é: depois de lavar o cabelo reparto ele no meio, pego um pouco de leve-in e passo primeiro de um lado e depois do outro, depois venho com o finalizador (aplico de pouquinho em pouquinho) jogando o cabelo para o lado que vou usar e vou amassando com mão para que os cachos sequem com definição.

Uma coisa que venho aprendendo é que em um dia ele vai estar mega definido e em outros ele vai estar com "vida própria", não vai querer ficar do jeito que quero e também está tudo bem. Quanto a lavagem eu amo lavar os cabelos, principalmente de manhã (antes de ir trabalhar) e (confesso) que não estou usando uma linha própria para cabelos cacheados, mas o que venha usando tem me atendido bastante, são eles:




*Creme para pentear; Seda Cocriações Eu Amo Cachos: Tenho esse creme a mais de 1 ano e mesmo quando estava com a progressiva no cabelo, guardei porque ainda tinha muito produto e fiquei com dó de jogar fora ou dar pra alguém hahahahaa (a melhor coisa que fiz). Esse creme é da linha de crescimento saudável, da Seda, e o que eu gostei foi que ele rende bastante, não deixa o cabelo pesado e definiu bem os cachos.

*Finalizador pró-reparação; Florigen: Esse foi o único produto que sobrou da linha completa da Florigen (tem resenha aqui) e eu gosto de usar ele seguido do Leave in da Mediterrani. Mesmo ele sendo um finalizador de reparação e não um finalizador para cachos, o meu cabelo se deu super bem com ele e consigo modelar do jeito que gosto. Ele é bem consistente, então eu vou passando no cabelo aos poucos e sempre com a mão úmida pra não deixar o cabelo branco (tenho pavor).

*Salvation Treatment Leave in; da Mediterrani professional: Esse é o meu queridinho. Ganhei no press kit da World Comexx, na Beauty Fair de 2017 (a validade vai até 2020) e se deixar toda hora estou passando ele no cabelo. Por ser um leave in, ele tem uma consistência fluída (não é grosso e nem aguado) e não preciso de muito pra passar em todo o cabelo. Nos dias que lavo, uso ele antes de passar o ativador ou o creme de pentear e nos day after, uso de duas a três gotas (com as mãos úmidas) em cada lateral do cabelo e na parte de trás. Não deixa os cachos pesados e diminui um pouco o frizz.



Não sou de seguir cronograma capilar e faço o básico, no meio da semana lavo com shampoo e condicionador e aos finas de semana, faço uma hidratação. O que indico é não ficar "louca" porque o cabelo não quer ficar do jeito que você quer e aceitar como que ele é, porque, afinal, cada cabelo é um cabelo e cada pessoa tem um jeito de cuidar dele. Quanto aos produtos, já estou de olho em alguns pra comprar para testar, principalmente linhas completas para cabelos cacheados.

Mas agora eu quero saber, você que é cacheada o que faz pra deixar o seu cabelo definido, mais hidratado ou mais brilhoso? Vamos compartilhar dicas.

beijos, beijos

Conhecendo Ouro Preto gastando pouco

Ouro Preto está a 2 horas e 30 minutos de Belo Horizonte, localizado na região central do estado, tem 74 mil habitantes e na maior parte do tempo o clima é ameno (de dia sol e a noite fria).

Igrejas, pedras e paralelepípedos no lugar de asfalto, ladeiras e uma arquitetura de tirar o fôlego. E assim é a cidade, um lugar que exala história, um lugar que você anda muito a pé, um lugar que recebe turistas do mundo todo e um lugar que é conhecido pelo seu carnaval.

Depois que vim pra cá, a família e amigos adicionaram Ouro Preto na lista de viagens e como (sempre) me perguntam o que conhecer, montei um roteiro pra quem quer gastar pouco e conhecer vários lugares.


A primeira dica que dou é colocar um sapato e roupa confortável e conhecer a cidade a pé. Estacionar no centro histórico é complicado e o charme da cidade está em percorrer as muitas ladeiras, parar para admirar as casas, janelas, sacadas e portas. E muitos desses imóveis contêm placas falando sobre a arquitetura ou histórias de personalidades que moraram nela. Essas placas fazem parte de um projeto criado na Associação Comercial e Empresarial de Ouro  Preto, em 2005, com o intuito de fomentar o turismo local e está espalhada por todo o centro histórico.

De locais gratuitos para conhecer tem a Casa dos Contos, que conta a história do nosso dinheiro, reúne alguns móveis, documentos e livros do século XVIII e XIX. Recomendo conhecer a Casa de Aleijadinho (na verdade o pai dele que morou lá), e da para conhecer todos os cômodos, tirar foto e, até, sentar na cama.

Os muros que têm pela cidade são ótimos para sentar e ver o por-do-sol e tem uma visão diferente de Ouro Preto. Tem um na frente do Hotel do Rosário, três próximos a Praça Tiradentes e um sentido Mariana. Ah, e bem próximo da Praça Tiradentes tem a Feirinha de Pedra Sabão onde reúne vários artesãos e diversas esculturas em pedra sabão. É quase impossível você passar por ela e não levar, pelo menos, um chaveiro com a letra do seu nome.

Foto: @atena.fotografia

Foto: @atena.fotografia

Foto: @atena.fotografia

Casa dos Contos | Foto: @atena.fotografia
Ainda no roteiro de locais gratuitos para conhecer em Ouro Preto, eu recomento os antiquários sendo um deles o Casa Câmara (fica no Rosário) que tem coisas incríveis. Se você for nele, pode fazer uma parada na Faop - Fundação de Arte de Ouro Preto e conferir a exposição disponível. Já na Praça Tiradentes, também tem a Fiemg aonde você pode pegar informações turísticas e, de vez em quando, tem exposição em um dos ambientes do prédio.

Independente da sua religião, você tem que conhecer as igrejas. Elas são lindas por dentro e cada uma retrata um ponto da história. Ao todo são 12 e estão abertas de terça a domingo.  A maioria estão no centro, então não precisa de carro para visitá-las,  indo a pé você conhece a cidade, vê as lojas que estão no caminho de cada uma e turista mais.

Foto: @atena.fotografia

Foto: @atena.fotografia


Foto: @atena.fotografia
E fechando o roteiro de visitas, recomendo conhecer o Museu da Inconfidência que foi inaugurado em 1944 e abrigava a Casa de Câmara e Cadeia, de Ouro Preto. Ele e reúne documentos importantes da época, como os Autos da Devassa da Inconfidência Mineira, retratos do império, mobília e itens portugueses da época. A entrada custa R$10 (inteira).

Para quem não é claustrofóbico, um local para se conhecer são as Minas. Das que visitei a que gostei muito foi a Mina do Chico Rei. Antes de entrar você  precisa colocar um capacete e a #dicadaGabe vá de tênis e de roupa de caminhada, porque as chances de você se sujar encostando nas paredes, é muito grande. A visita custa R$25.

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal
E ai, o que acharam do roteiro para Ouro Preto. O único lugar que tem o valor um pouco mais alto é a Mina, o restante você paga, no máximo, R$10 pra visitar as igrejas. Eu sou suspeita pra falar, mas acho a cidade linda (mesmo nos dias frios com neblina) e vale muito a pena conhecer.

Quer saber de algo específico ou outras dicas? Deixa aqui nos comentários.

beijos, beijos