Viajando do Brasil para outro país de ônibus

Quem gosta de viajar levanta a mão! Eu amo e se tivesse (no momento) dinheiro o o suficiente, faria duas grandes viagens por ano. Mas enquanto isso não acontece, sigo planejando as viagens anuais e aproveitando as oportunidades do trabalho, pra conhecer novos lugares.

Uma das viagens que sou doida pra fazer é ir do Brasil para outro país de ônibus. Sei que que algumas pessoas vão achar uma loucura, afinal não é todo mundo que aguenta passar muitas horas dentro de um ônibus. Nesse item posso dizer que sou expert (a viagem de Ouro Preto - SP dura 12 horas) e no post de hoje trouxe alguns viagens internacionais pra fazer por ônibus.


Como base peguei três capitais e busquei no site da rodoviária de cada uma delas, a quantidade de empresas que realizam a viagem para outros país, sendo: São Paulo (6 viações), Belo Horizonte (2 viações) e Rio de Janeiro (1 viação).

Os destinos são todos para a América do Sul (Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai e Peru) e fazendo uma rápida pesquisa nos sites das viações (nem todas têm endereço eletrônico), eles são bem explicativos, conta a história da empresa, quais são os tipos de leitos que oferecem e o que é servido. Algumas tem até uma aba de documentos e sugestão de hospedagem na cidade de destino.


E o custo Gabi?

Uma coisa é fato, viajar de ônibus, mesmo que para outro país, é mais barato do que ir de ônibus. É rápido? Não. Tem o mesmo conforto? Não sei, tudo vai depender do tipo de poltrona. Mas uma coisa eu tenho certeza, a experiência vai ser incrível. Sobre o custo, separei quatro destinos e o valor médio da viagem de ida. Fiz a pesquisa com saída da Rodoviária Tiete e você consegue comprar as passagens online ou na própria rodoviária.

Viação Chilebus: Realiza viagens para Santiago (Chile) e o ônibus sai todo domingo às 14h30. Nos meses de alta temporada a empresa costuma colocar ônibus extra, mas é sempre bom se informar se tem mesmo ou não. O valor da ida custa R$500 e o atendente do guiché, me disse que de vez em quando rola algumas promoções. No site você consegue ver os horários e conexões e nesse site, tem um relato de como foi viajar para o Chile de ônibus.

Viação EGA: Pela viação EGA busquei o destino de Montevidéu e as  passagens vão de R$531 a R$874 (somente ida). Os valores variam com o dia escolhido e com o tipo de poltrona. No site da Guiché Virtual você consegue ver os horários.

Viação Expresso Ormeño: As viagens para Lima pela Viação Expresso Ormeño saem de 15 em 15 dias de São Paulo e a passagem está em torno de R$750 (ida). Esse é um dos destinos mais longo feito de ônibus e te permite conhecer (através do vidro das janelas) cinco estados brasileiros e sete departamentos peruanos. O site e o telefone que está no site da rodoviária não funcionam, mas você consegue saber mais in loco.

Viação NSA e Pluma: Com essas duas viações você consegue ir para dois lugares, Ciudad del Leste que tem passagens entre R$200 e R$265 e para Asunción, que custa entre R$300 e R$350.

Fala se não é uma baita diferença de preço, em? E ai, você teria coragem de fazer uma viagem dessas?

beijos, beijos

#Livro: Me Poupe!

Dentro do tema que escolhi para gerir o meu ano, planejamento, está o de ler mais. Eu amo livros, amo ler e como no ano passado me dediquei pouco a esse hobby, esse ano quero ler novos autores, mais livros sobre empreendedorismo, autoconhecimento e alguns romances bobas, pra dar aquela relaxada hahahaha.

E o primeiro livro de 2019 é o Me Poupe! - 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso, da Natália Arcuri. Me dei ele de presente de Natal e terminei uma semana antes da meta que tinha estabelecido (sim, logo no início do livro você já tem que colocar quando irá terminar ele e quantas páginas precisa ler por dia). Fora o fato de acompanhar a Nath pelo youtube, site e instagram, o que me levou a comprar o livro é a minha atual situação financeira e a mudança que eu quero pra ela.


O livro tem 175 páginas, dividido em 10 capítulos e é super didático. A cada tema Nath te passa exercícios pra você fazer direto no livro, a linguagem é simples, você passa a olhar o seu dinheiro de uma forma diferente e se cobra pelas metas que coloca no livro.

Em dezembro passado ela lançou um desafio no instagram, que durou sete dias e eu participei assiduamente de cada um dos temas. Nessa semana (e no mês como um todo), eu renegociei uma divida, voltei a movimentar a minha loja do Enjoei , diminui a minha conta do celular, defini qual é o meu objetivo financeiro para 2020.

Com o livro eu estruturei melhor qual vai ser o passo a passo para eu conquistar essa meta, pra começar a investir e pra começar a caminhar rumo a minha liberdade financeira. Listei alguns itens que me chamaram a atenção no livro e o que você vai ganhar lendo ele:
#1 Exercícios: Cada capítulo do livro tem alguma tarefa pra você fazer, e a partir delas você consegue, por exemplo, saber o quanto realmente ganha e qual é o seu custo mensal. 
#2 Autoconhecimento: Em algumas passagens você precisa refletir qual é a sua relação com o dinheiro, o que você pensa sobre dinheiro, quais são as pessoas que estão a sua volta e que estão te impedindo de ter uma vida financeira melhor. 
#3 Comece hoje: A Nath te mostra que você não precisa começar a poupar só quando estabilizar as contas, mas sim que devemos colocar o dinheiro que será poupado na lista de gastos. Ele tem que fazer parte do seu custo. 
#4 Peça desconto sem vergonha: Confesso que ainda fico um pouco receosa de pedir desconto e nem sempre consigo pedir. Mas todas as vezes que soltei "e à vista, tem desconto?" acabei pagando mais barato. 
#5 Mais consciência e mais calma com as finanças: o ano não começou 100% ótimo, financeiramente, mas eu não pirei porque não consegui pagar todas as contas. O que deu, deu e o que não deu, fica para o próximo mês. E também estou tendo mais clareza pra onde está indo o meu dinheiro (com o que ando gastando mais)

Eu adorei o livro e é um investimento que vale a pena e você consegue tanto físico quanto e-book. Ah, na Amazon ele está saindo por R$23,90.

Já leu o livro? O que achou?

beijos, beijos