Assine a newsletter

3 marcas inovadoras no segmento de moda

Inovação. Essa tem sido a palavra de ordem dos últimos tempos e não só no segmento da tecnologia, mas em todos.


Anualmente, o site Fast Company divulga uma lista com as 50 empresas mais inovadoras e as de 2020 contam com empresas que vão desde a área de negócios até a de cultura.



Das 50, três são do ramo da moda e elas têm feito um trabalho interessante e de impacto. Confere só:


CaaStle

Uma startup de aluguel de roupa. A diferença é que ela se conecta ao estoque de outras empresas. O gerenciamento do aluguel, armazenamento e limpeza ficam por conta da CaaStle. Eles também lançaram a Haverdash, que é um serviço próprio de aluguel multimarcas só para mulheres.


Thredup 

Depois de 10 anos no mercado, a plataforma Thredup firmou parceria com outros varejistas, com o objetivo de encontrar um novo público que gosta de comprar roupa de segunda mão. Algumas das lojas parceiras são: JCPenneys, Macy's e Madewell que montaram seções especiais de segunda mão, em suas lojas físicas.


Trove

Quem tem loja no Enjoei, no Repassa ou em qualquer outro site de venda de roupas e produtos, sabe o trabalho que dá separar os itens, limpar, fotografar, colocar no site e quando há venda, ir aos correios para enviar.

Então, todo esse processo é realizado pela startup Trove, criada na Patagônia. Eles são os responsáveis pela limpeza das peças, por fotografá-las e colocar o preço. Após esse processo, as peças são mandadas para os sites de revenda de cada marca.


Veja também

- Pinterest: Tendências de estilo ao redor do mundo
Pantone divulga cor de 2020 - Classic Blue 
Inspiração de looks com a jaqueta doudone


O que eu gostei nessas três startups é que elas incentivam a compra de peças usadas, o consumo consciente e no caso da Trove fortalece a economia local.


Não é de hoje que a forma como consumimos moda vem mudando. A cada dia um novo brechó é aberto e o incentivo pela compra (de forma consciente) nesses locais, só vem sendo fortalecida.

Nesse post eu contei como foi ficar um ano sem comprar roupas e nesses 365 dias, uma das coisas que aprendi foi a olhar as minhas peças com outros olhos e dar um novo uso para elas. E hoje, uma das coisas que faço quando compro algo novo é tirar alguma peça para doar ou vender.


Sobre a lista criada pela Fast Company, clicando aqui você acessa ela.

Comentários
2 Comentários

2 comentários :

  1. Em algum lugar eu tinha visto uma ideia de empréstimo de roupas através de aplicativo, porém não popularizou, acho que essa ideia ia ser ótima e ajudar, acho que o CaaStle é o mais próximo disso, eu amei

    Ah, preciso comentar, eu amei seu blog, ele e muito gostosinho de navegar e eu amei os assuntos que você aborda

    Beijos,
    Carol Justo | Justo Eu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, ficou muito feliz que tenha gostado do blog, ele é o meu xodó e seja muito bem-vinda.

      Excluir

Deixei aqui o seu comentário, sugestão ou elogio