Sobre o primeiro carnaval em Ouro Preto

Eu nunca fui uma pessoa animada com o carnaval. Gosto de ir em festas, gosto de dançar, mas essa vibração que muitas pessoas sentem pelo carnaval, nunca senti. Tanto que a cinco anos sigo o mesmo procedimento, toda quinta-feira de carnaval já estou dentro de um ônibus rumo a São Paulo, lendo um livro e planejando os filmes que vou assistir, as amigas que irei visitar e pensando em quantos dias vou ficar junto com o Roberto.

2019 chegou e o plano executado dos anos seguintes deu lugar a um novo, que incluía ficar em Ouro Preto, conhecer o carnaval da cidade e trabalhar pra ganhar um dinheiro extra.




Como esse ano decidi ficar aqui uma das coisas que falei pra mim mesma, é que deveria dar uma chance para o carnaval e aproveitar a minha maneira. Na quinta-feira (28 de fevereiro) fui para o baile a fantasia da Associação, dancei e me diverti. Na sexta a noite trabalhei até de madrugada e no sábado tirei o dia pra descansar.

Já no domingo trabalhei a tarde toda até o início da noite e depois fui encontrar o mozão em um churrasco. Nesse dia me desprendi de qualquer preconceito ou pensamento negativo quanto ao carnaval (e as pessoas que curtem), coloquei um sorriso no rosto combinado com uma make brilhosa e fui curtir o meu domingo.

Na segunda fiz parte do bloco Unidos do Netflix e passei o dia assistindo filmes, séries e cuidando na casa. E na terça de carnaval eu e o Roberto fomos para o centro ver como que estava a festa, dançar um pouco, beber uma cerveja e comer um tropeiro.




E o que eu achei do meu carnaval? Ótimo. Curti a minha maneira, descansei, fiquei em casa, assistir filme, dancei, bebi cerveja  e o mais importante, não me cobrei pra fazer algo produtivo.  E o carnaval de vocês, como que foi?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário