Assine a newsletter

7 dicas para planejar um treinamento

Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez? De vez em quando eu ouço essa pergunta e paro tudo que estou fazendo para pensar em quais foram as últimas coisas que fiz, fora trabalhar, tomar conta do blog... fora as coisas do cotidiano. E porque estou começando esse post logo com uma pergunta? Porque no último sábado (25)  dei um treinamento sobre a Matriz FOFA e mesmo não sendo a primeira vez que dou um treinamento, essa atividade foi a primeira coisa "diferente" que fiz nos últimos quatro meses. E sair da zona conforto ou buscar fazer algo que está fora da nossa rotina, da um gás para aquilo que está estacionado.

Turma que participou do treinamento
O treinamento que dei foi a convite da Fiama Souza, ela é advogada, tem um escritório em Mariana (MG) e também trabalha com redes sociais (principalmente instagram), ajudando jovens advogados. Como forma de devolver o conhecimento que ela sabe para a comunidade, criou para esse ano  um calendário de treinamentos gratuitos aonde cada encontro irá tratar sobre um assunto.

Para dar o start aos eventos, a Fiama me convidou para falar sobre a Matriz Fofa, que é uma ferramenta para ajudar no diagnóstico dos pontos positivos e negativos da empresa. Essa Matriz levanta quais são as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças de um negócio e como que essas informações vão ajudar no aumento da competitividade da empresa.

Durante 2 horas e 30 minutos compartilhei com os participantes o que cada item significa, como montar a FOFA, como cruzar as informações e montar um plano de ação. Mas, mais do que compartilhar como que foi o treinamento (que foi ótimo), trouxe 7 dicas de como montar um e, principalmente, manter a calma no dia para não "dar um branco" e você esquecer tudo. Ah, e todos os itens listados eu apliquei no treinamento.

#1. Pensar em uma história pessoal para usar como exemplo, linkando com o tema da apresentação. Isso ajuda a criar um vinculo com o público;

#2. Pesquisar sobre o tema que vai falar (parte fundamental) e escrever (sim, escrever) os pontos principais e como que você explica o assunto;

#3. Pensar nos recursos que vai ter para a apresentação. Vai ter data show? Vai precisar de computador? Uma alternativa é usar fichas (folha A4 cortada no meio colorida) e escrever com letra de forma (máximo de 3 linhas), e colar elas na parede. Assim, a apresentação fica dinâmica e você não fica refém dos equipamentos tecnológicos.

#4. Definir como que será a estrutura da apresentação: começo, meio e fim. Como que vai fazer com que as pessoas interajam com você;

#5. Prepare um material básico de apoio, para ser entregue a cada participante. No treinamento da Matriz Fofa, fiz no Canva uma página com pauta e outra com a estrutura da Matriz. Imprimi em preto e branco, em folha sulfite e grampeei. Não foi um super material, mas foi o suficiente para o pessoal escrever e quando olhar para ele lembrar do treinamento;

#6. Escrever (pode ser no word) como que será a sua apresentação, quais vão ser as suas falas, quais exemplos vai usar. Colocar desde o "bom dia/boa tarde" até o "obrigado" final.

#7. Treina, treinar e treinar, em voz alta. Simule o treinamento, como que vai se portar, como que vai mexer as mãos, qual tom de voz vai usar, entre outros.

E uma dica bônus (que na verdade é um empurrãozinho), mesmo que você seja envergonhada ou tenha medo de falar em público, não recuse o pedido de dar uma palestra ou um treinamento, poque se você foi convidada significa que tem algo para passar, tem bagagem, tem conhecimento e que vai agregar muito ao evento. Confie em si e no seu potencial.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixei aqui o seu comentário, sugestão ou elogio