Assine a newsletter

Como fazer boas compras na Black Friday

Depois dos dias das crianças a próxima data esperada pelas empresas é a Black Friday. Ela antecipa as vendas e compras de Natal e serve como um termômetro para medir a intenção de compra durante a ação e também para aquecer a economia.

A Black Friday acontece toda última sexta-feira de novembro, que nesse ano será dia 29. Algumas marcas já começaram o mês oferecendo promoções e outras vão deixar apenas para o dia D.



Na semana passada pedi para as pessoas que me seguem no instagram, que respondessem algumas perguntas que coloquei nos stories sobre a Black Friday. E o balanço dessa mini pesquisa foi: 14 pessoas vão comprar algo e 17 não. Das que vão comprar, 9 pretendem pagar no dinheiro, 3 no cartão de crédito 1 uma vai utilizar as duas formas de pagamento.

Quem me acompanha nas redes sociais, sabe que estou fazendo o curso do Caderno Financeiro, com a Kalina do Jornada Rica e que desde maio estou no #jornadasemdividas. E depois que comecei esse acompanhamento a forma de olhar para o meu dinheiro, principalmente os gastos, mudaram e vem mudando a cada dia.

E o que isso tem haver com a Black Friday? Tudo. Porque nos primeiros anos da realização desse evento no Brasil (2010), uma das principais queijas no Procon eram sobre problemas na hora da compra e promoções falsas. E para que vocês não tenham experiências ruins e, principalmente, tenham consciência sobre o quanto estão gastando (não quero ninguém em dívidas), fiz uma pequena entrevista com a Kalina.

Gabe Pinheiro: Kalina, quais dicas você dá pra quem vai comprar algo na Black Friday?

Kalina: A primeira é ter um planejamento, saber quanto pode gastar e o que quer comprar para não chegar no site e querer tudo só porque está em promoção. E a segunda é se cadastrar nos sites com o seu email, para receber as ofertas da black friday. Muitos estão enviando as promoções, apenas para as pessoas que estão cadastradas.

GP: Quais são as pegadinhas que o pessoal deve tomar cuidado?

K: Muito próximo da Black Friday, acontecem dos preços aumentarem, então, é bom já saber quanto que custa aquele produto. Assim, quando chegar o dia 29  você já vai saber sabe o que deseja dobrou de preço, se manteve ou se realmente está em promoção. Acompanhar desde o inicio previne de cair em falsas ofertas.

GP: Kalina, quem pretende pagar as compras na Black Friday com dinheiro, nesse caso em estabelecimentos físicos, ainda consegue pedir desconto na hora do pagamento?

K: Acredito que sim, mas vai depender do estabelecimento. Pode buscar negociar, porque o comerciante não paga taxa da máquina.

Um ponto que é importante observar, é a idoneidade do site, se ele é realmente seguro e se aquele é o endereço oficial da loja. A Kalina também recomenda olhar no site do Procon e no Reclame Aqui, E para acompanhar o preço dos produtos que você pretende comprar, vale a pena olhar a comparação de valores nos sites Buscapé, Bondfaro, Googleshopping, Jacotei e Skayscanner (para passagens de avião).

Para você que vai aproveitar a Black Friday para adquirir alguns produtos, fique atento as dicas acima e boas compras.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixei aqui o seu comentário, sugestão ou elogio