Como fazer intercâmbio pela universidade

Viajar, conhecer uma nova cultura e conhecer um novo país. Se eu te disser que é possível ir para fora do Brasil gastando pouco (ou nada), você acreditaria? Sim, isso é possível e um dos caminhos é pela universidade.

Quando decidi qual profissão iria seguir e em qual instituição queria entrar, um dos meus desejos (e meta) era estudar em outro país. Entrei na UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto), estava fazendo o curso que queria e no primeiro ano descobri que existia, dentro da universidade, um departamento de assuntos internacionais, que cuidava dos intercâmbios.

O sonho de estudar em outro país, via universidade, foi ficando cada vez mais forte e a medida que pesquisava mais sobre o assunto via que, sim, é possível ir estudar fora do Brasil e, ainda, com ajuda de custo.


Para você que é novo no blog, no primeiro semestre de 2015 eu fiz a minha primeira viagem internacional. Fui fazer intercâmbio na Colômbia por seis meses e estudar comunicação social - jornalismo na Universidad Pontifícia Bolivariana (UPB). Todo o processo de inscrição no programa, avaliação, aceitação, montar grade curricular, saber aonde ia morar e acompanhamento, foi feito junto com a UFOP e a UPB.

Como eu sei que estudar fora é o sonho de muitas pessoas, fiz um passo a passo pra te ajudar nesse processo.

1º passo: Procurar se a sua universidade possui um departamento de Relações Internacionais e se tem programas de intercâmbio (na UFOP o setor responsável é o Caint);

2º passo: A universidade oferece intercâmbio? Ótimo. Agora é hora de você ler sobre os programas, quais que tem para o seu curso, prazo, restrições e se há, o mais importante, ajuda de custo;

3º passo: Tirar o passaporte. Você precisa do número dele para fazer a sua inscrição no processo de intercâmbio. O passaporte você tira no site da Polícia Federal;

Leia também:


 4º passo: Quando você está tentando um intercâmbio pela universidade, uma das regras pra você ser elegível é ter coeficiente (nota final do semestre) alta, ou, pelo menos, o mínimo que é pedido naquele processo. Então, se você quer estudar fora primeiro tem que se dedicar na sua universidade de origem;

5º passo: Leia, leia e leia o regulamento e os documentos que você deve entregar na primeira etapa. Na minha época, tive que entregar: requerimento de inscrição, histórico escolar, cópia do passaporte, carta de intenção e declaração de curso de línguas (esse item não era obrigatório, mas contava pontos na hora da avaliação).

6º passo: Rever os documentos antes de enviar e aguardar o resultado.

Fazer mobilidade acadêmica (ou intercâmbio) pela universidade é uma oportunidade que está disponível para todos e que não depende do famoso "ah, mas eu não tenho grana pra isso" ou "só vai pra fora quem é rico", o que conta nesse processo é o seu desempenho na universidade e quais resultados irá trazer.

Dúvidas, deixa aqui nos comentários ou me manda um email (falecomagabipinheiro@gmail.com) que eu vou adorar te ajudar nesse processo.

beijos, beijos
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário