#Livro: Grande Magia


Meses antes de me formar em Jornalismo (primeiro semestre de 2016) passei por algumas crises existenciais. Estava morrendo de medo do que viria depois; não sabia se ficava em Ouro Preto ou voltava para São Paulo; não sabia se tirava seis meses para ir morar com o meu pai e tentar mercado em Floripa e não sabia se eu me sairia bem no mercado de trabalho depois de formada.

Foram alguns meses de angústias, mas que serviram para que eu repensasse os meus planos, aonde queria (quero) chegar e quais coisas quero conquistar. Esse tempo também fez com que eu passasse a acreditar mais no meu potencial e a buscar inspirações em pessoas que estavam (e continuam) ao meu redor e, principalmente, a buscar conhecimento em livros (#paixão).

 E em meio a tantos títulos sobre criatividade, empreendedorismo e sobre como fazer as atividades do dia a dia com entusiasmo, escolhi o livro Grande Magia, de Elizabeth Gilbert (mesma autora de Comer, Rezar, Amar), para dar início a essa saga. Foi o livro certo para o momento que estava passando.



Em Grande Magia, Elizabeth conta de uma forma leve a sua vida e o que para ela significa criatividade. A cada capítulo, ela mostra que independente dos significados que a palavra criatividade possa ter, ela está em todos os lugares e em todos os momentos.

A autora também fala de como (muitas vezes) o medo nos impede de sermos criativos e que por conta disso deixamos de viver novas coisas ou avançar no que já estamos fazendo, por exemplo subir de cargo em uma empresa.

Sem coragem, nunca conseguiriam concretizar a vasta extensão das próprias capacidades. Sem coragem, nunca conheceriam o mundo de maneira tão rica quanto ele anseia ser conhecido. Sem coragem, suas vidas permaneceriam pequenas - muitos menores do que provavelmente queriam que fossem,

“Sinopse:
De volta a não ficção, Elizabeth Gilbert compartilha histórias pessoas, de amigos e pessoas que sempre a inspiraram, e reflete sobre o que significa vida criativa. Segundo ela, ser criativo não estar voltado exclusivamente às artes: uma vida criativa é aquela motivada pela curiosidade. Uma vida mais ampla, um ato de coragem.
A partir de uma perspectiva única, Grande Magia nos mostra como abraçar essa curiosidade e nos entregar àquilo que mais amamos: escrever um livro, encontrar novas formas de lidar com as dificuldades no trabalho, embarcar de vez em um sonho sempre adiado ou simplesmente acrescentar paixão à vida cotidiana. Com profunda empatia e generosidade, Elizabeth Gilbert oferece poderosas reflexões sobre os mistérios da inspiração.”

[...] faça aquilo que o estimula. Siga suas fascinações, obsessões e compulsões. Confie nelas. Crie aquilo que faz seu coração bater mais forte. 

Grande Magia é leve de se ler e o que eu mais gostei é que em cada frase do livro, Elizabeth conversa com o leitor fazendo com que ele faça parte de cada história.

Alguma leitora (o) já leu esse livrou? O que achou? Conta pra mim. Há, e eu comprei o meu pelo site da Amazaon.

Beijos, beijos

Testei: Máscaras faciais da Avenca


Carnaval acabou, houve muitos glitters e muitos produtos foram usados em cada produção, principalmente os de maquiagem. Eu não sou muito carnavalesca, mas todas as festas que vou faço uma make mais elaborada e já sinto, no dia seguinte, a minha pele pedindo um pouco mais de atenção.



Que devemos cuidar bem da nossa cútis, isso já sabemos. E também sabemos que a rotina envolve limpar, esfoliar, tonificar e hidratar. Mas, e as máscaras faciais? O que vocês acham delas? Eu adoro e, particularmente, acho que elas são uma ótima opção na hora de dar “boom” na limpeza de pele.

Uma das rotinas que tenho adotado são as máscaras faciais, em especial as da Avenca. O primeiro produto que testei da marca foi a máscara preta e foi por acaso, vi na farmácia, achei barato, comprei e adorei. Depois desse dia, passei a usar sempre a máscara preta e fui pesquisar mais sobre a marca.

A Avenca Cosméticos é uma empresa brasileira que “foi criada para atender o conceito de fabricar resultados aos usuários de seus produtos”. Eles possuem seis produtos, sendo eles a Máscara Preta (removedora de cravos), a Máscara Golden 24k (hidratante), Top cream (creme pós sol/piscina para os cabelos), Idealy (lifting instantâneo), Máscara porcelana (ameniza olheiras, clareia e da elasticidade a pele) e o Hidratante facial. A Avenca também tem a linha Acneed que são dois sachês, o primeiro é o sabonete de limpeza e o segundo é a máscara de argila.

No final do ano passado recebi deles um kit de natal contendo outras máscaras que ainda não conhecia, a de argila para as espinhas e a máscara de porcelana. Aproveitei que fui pra SP e testei as duas com outras pessoas, a de espinha com a minha irmã e a de porcelana com a minha amiga. Abaixo segue um breve relato do que achei dos produtos.



Máscara preta: Sobre a textura, pra mim, ela poderia ser um pouco mais homogênea e não tão liquida. Algo que poderia vir junto da máscara é uma espátula para ajudar na hora na aplicação, assim haveria menos desperdício de produto. Fora isso, ela cumpre o que promete e além de retirar os cravos limpa a pele.

Lifting Instantâneo: custei um pouco para entender qual era o papel dele. Usei só uma vez e por não ter linhas de expressão fica difícil ver a real funcionalidade dele. Depois que segui o passo a passo (passar em volta dos olhos, nos “pés de galinha”, dando batidinhas) ele deixou um leve ardido na região que passei. Não tenho expressões na região dos olhos, então não posso falar se o produto cumpriu ou não o seu papel.

Máscara de argila para as espinhas: experimentei com a minha irmã e um sachê deu para as duas. Eu não tenho muita acne e deixei para usar o produto na época que elas costumam aparece (período menstrual). Por ela ser mais consistente foi mais fácil de passar. Eu gostei muito do resultado que ela deu no meu rosto, secos as espinhas que tinham nascido e não deixou marca. Sem contar que deixou a pele do rosto com um viso saudável.

Máscara porcelana: A máscara de porcelana eu testei com a minha amiga e o objetivo dela é dar mais firmeza na pele e clarear, principalmente as olheiras. No site da Avenca já vem sinalizando que para um bom resultado é preciso usar de duas a três vezes por semana. Mas, mesmo usando só uma vez, o que eu notei foi que deixou a minha pele hidratada e com um brilho saudável. Um sachê dá para duas pessoas ou duas sessões, o produto tem uma consistência mais firme e tem cheiro agradável.

Máscara Golden 24k: Está com o rosto ressecado e precisa de um produto para dar vida a ele, esse é o papel da Máscara Golden. A sua função é hidratar e recuperar o brilho da pele. Como o meu rosto é oleoso usei a máscara nos dias em que estava frio em Ouro Preto, porque é quando ele tende a ficar um pouco mais seco e o resultado foi positivo.

Lembrando que, essas são as minhas opiniões quanto aos produtos e que eles podem ter um resultado diferente em outras pessoas. Agora eu quero saber, vocês usam as máscaras da Avenca?

Beijos, beijos