Assine a newsletter

Uma coisa que acredito, falo e faço é sobre empreendermos dentro do ambiente do trabalho, de fazer mais que o combinado, de encontrar naquela atividade que não é da sua área um ponto de satisfação, para que o trabalho se torne leve e você se destaque. 

Mas, um ponto que vem me incomodando e martelando na cabeça é sobre as lideranças dentro das empresas, principalmente nesse momento de pandemia. Nós aprendemos que dentro das empresas existem líderes e existem chefes. E que o líder, em determinados momentos, precisa ter postura de chefe, mas que o chefe, precisa ter mais postura de líder. 

E quando não há nenhum e nem outro dentro da empresa, como que os funcionários/colaboradores devem se portar? Pergunta difícil neh? Eu sei. 

Quando você entra no mercado de trabalho e começa a conquistar sonhos pessoais, começa a conhecer pessoas influentes e começa a se destacar em uma área, você percebe que precisa desenvolver habilidades que não são ensinadas nas escolas e nem nas universidades. 

E uma dessas habilidades é a liderança, que, para mim, algumas pessoas têm ela mais aflorada e outras não. E independente de qual grupo você se encaixa, essa é uma habilidade que precisa ser estimulada constantemente.



Mas Gabe, como ensinar alguém a ser líder? 

Sabemos que ninguém se torna líder da noite para o dia. Então, a primeira coisa a se fazer é identificar quem, dentro da empresa, tem a desenvoltura para conduzir pessoas e ações. A partir dai, é envolve-la em algumas atividades que vão precisar de um condutor, é trabalhar com ela a habilidade da escuta, da compreensão e da tomada de decisões.

É também trabalhar a habilidade de observar os demais colaboradores e as características de cada um, é saber dar feedback, pensar estrategicamente, saber identificar quem é e quem não é parceiro, entre outros. 

Mas, mais do que apender dia após dia sobre como liderar uma equipe, é preciso que os membros dela tenham maturidade em reconhecer e aceitar um líder (principalmente se esse alguém foi um membro promovido). 


E quando essa liderança precisa ser a distância e um dos desafios é manter a equipe motivada?
Sinceramente, também não sei a resposta dessa pergunta. E fui atrás de quem sabe ou de quem está passando por isso nesse momento. Fui conversar com uma cliente e colega,que se chama Paula Pires (ela também é coach de mulheres e equipe) que trabalha em uma multinacional e que gerencia uma equipe grande, e fiz as seguintes perguntas pra ela:

Gabe: Como manter os colaboradores motivados?
Paula: Minha equipe já tem mais de 200 pessoas e mantê-los motivados, é através da comunicação. O contato, a comunicação clara, você ouvi-los é algo que ajuda muito, porque as demandas desse cenário de covid-19 são muito grandes. Cada dia é um dia, precisamos atender as questões de saúde indicadas pela OMS, temos que estar atentos ao bem estar deles, tem as testagens que precisam ser feitas. 
Pra você manter um colaborador motiva, a comunicação, nesse cenário, precisa ser muito mais assertiva do que nunca. E com os líderes, eu faço essa comunicação, muitas vezes, via telefone, mas com a equipe operacional, eu faço presencialmente.
 
Gabe: E quando não há uma liderança? Qual sugestão você dá para que os projetos e atividades da empresa não caem de nível?
Paula: A minha sugestão, é a equipe se reunir (se der de forma online, ótimo) e conversarem, por exemplo "olha gente, estamos sem um líder e com várias ações acontecendo. Precisamos, aqui, fazer algumas delegações, alguns alinhamentos e distribuir as responsabilidades. E vamos definir uma pessoa pra quem a gente vai reportar. Essa pessoa vai ser o facilitador por aqui enquanto o novo líder/gestor não chega. 

Dentro da comunicação, que foi um ponto de destaque na fala da Paula, ela também falou sobre os colaboradores (que estão sem um líder/gestor) deixarem claro, entre eles, que todos estão ali por um objetivo único que é manter o crescimento da empresa. Além de que, ficando alinhado a divisão de responsabilidade, não fica um mal estar dentro da equipe. 

Esse é um tema que da muitos e muitos posts, vídeos, podcasts e todos os formatos de conteúdo que existem, porque líder, pra mim, tem sinônimo de influência (às vezes boa, às não) e esse "personagem" não está só dentro das empresas, mas também em todos os aspectos da nossa vida.

O inverno começa hoje e isso significa que vamos tirar do guarda-roupa as roupas usadas no verão e colocar no lugar as de frio. Eu sei que a ordem do momento é ficar em casa, mas, se você precisar sair, tenho certeza que vai querer se arrumar. 

Eu estou nesse time e mesmo se a ida é no supermercado, aproveito pra colocar uma blusa que gosto, uma calça que gosto ou um vestido que gosto. Mas, os dias frios estão chegando e no post de hoje quero mostrar inspirações de looks com a jaqueta doudoune

A jaqueta doudone é aquela jaqueta grandona de nylon que é ótima para usar nos dias chuvosos, porque protege a roupa de baixo. Eu já tive umas quatro, atualmente tenho só uma, e sempre olhei um pouco torto pra ela. Um dos motivos é porque não marca a cintura, mas resolvi dar uma chance pra ela e espero que, depois desse post, você também dê hahahaha.

A jaqueta doudone deixou de ser um item usado só em produções esportivas e muitas mulheres já apostaram nela para o street style de algumas semanas de moda internacional. Pra você ter uma noção, a doudone já foi parar na passarela, em coleção criada pelo estilista Demma Gvasalida, da Balenciaga e também na coleção de outono/inverno da Prada. 

JAQUETA DOUDOUNE+PRADA+DESFILE+INVERNO+MODA
Fotos: Site do FFW

Já deu para para perceber que essa jaqueta é bem volumosa e uma dica para equilibrar o look, é apostar em peças mais justas na parte de baixo. Calças não tão amplas e legging são uma boa opção. Mas, claro que, se você quiser usar com um vestido longo, com uma pantacourt ou calça boca de sino, se joga. As roupas são feitas para usar a imaginação e criar looks ao seu gosto. 

Veja também

 

Dois acessórios que você pode usar junto com a jaqueta, são os cintos e as pochetes. Eles marcam a cintura e já dá um ar diferente ao look. 


LOOKS+INSPIRAÇÃO DE LOOKS+JAQUETA DOUDOUNE+INVERNO+MODA


INSPIRAÇÃO DE LOOKS+JAQUETA DOUDOUNE+MODA+INVERNO

Você encontra a jaqueta doudoune de diversas cores e cumprimentos. O ponto positivo, é que ela é  versátil e pode ser usada em diversos anos. Pode investir nela sem medo.


beijos, beijos

[as imagens do post foram retiradas do pinterest]
Como que anda a sua satisfação com o trabalho? Como que anda a sua satisfação com o trabalho, durante a quarentena? Uma coisa é fato, desde março de 2020 as relações empresa x empregador e a forma como as atividades são desenvolvidas, mudaram e vão continuar mudando. 

Eu sei que algumas profissões não sofreram (tantas) alterações, como a área da saúde, mas as demais... ou você se adapta ou você se adapta. Trabalhei em home office por quase três meses e amei. Eu gosto de trabalhar em equipe, gosto de ver pessoas, senti falta de compartilhar no dia (cara a cara) informações, mas poder adaptar o meu horário as atividades que tenho que fazer, cuidar da minha casa e, nesse mês, passar mais tempo com o Roberto porque ele está de férias, pra mim, foi ótimo. 

Mas, o post de hoje não é como me senti trabalhando em casa e, sim, para levantar uma discussão sobre como que as empresas estão liderando e mantendo os seus funcionários motivados, durante a quarentena. Como fazer mais que o combinado, já que não tem ninguém "olhando" o que estou fazendo? Como me motivar e motivar os meus colegas à distância?

Sim, se você tem colegas de trabalho, acredito que deve estar passando por isso, porque eu estou. Além de ter que lidar com a curva de emoções por não poder sair para passear, por não poder ir ver as minhas amigas, por não poder ir para SP ir ver a minha mãe, ainda tenho que lidar com as emoções relacionadas ao trabalho. 


[Ilustração retirada do site Freepik]

Algumas semanas atrás, conversando com uma jornalista que acompanho no instagram, sobre trabalho e adaptação disse para ela que, ao meu ver a quarentena mostrou dois tipos de profissionais. A geração Z, que é elétrica, quer dominar o mundo e acha que sabe de tudo, que acabou encontrando nessa quarentena a dificuldade em ser pró-ativo e de pensar em novas formas de desempenhar a sua função à distância.

E em compensação, observei que pessoas mais velhas (a partir dos 40, 50) ou que têm anos na empresa, estão com dificuldade de se adaptar ao trabalho em home office ou algo diferente, que vá afetar a rotina (padrão) de trabalho.

Veja também
 
 
Claro que, essa é uma situação que ninguém esperava e pediu de cada um de nós muita resiliência e um ajuste, nas atividades, do dia para a noite.  Não sei as respostas para os questionamentos levantados no texto, não sei se tem respostas para elas (espero que sim) e estou na busca em descobrir como me manter motivada durante essa quarentena e motivar os meus colegas. 

Depois eu vou volto para compartilhar como que está sendo essa busca. 
Quase três meses trabalhando de casa e da pra contar nos dedos as vezes que usei um jeans. Por aqui o lema tem sido conforto e só tenho usado, pantacourt de malha, vestido longo, calça do pijama (tem dias que a preguiça de trocar de roupa bate), meia calça com shorts e calça esportiva (essas da Adidas), do boy. 

E, eis que visitando um blog me deparo com o termo loungewear, que nada mais é do que aquela roupa confortável para ficar em casa, mas que não tem cara de pijama e se precisar sair na rua (no momento só para casos pontuais), ela está ótima. 

Fui pesquisar mais sobre o assunto e descobri que o elemento principal na composição das peças da linha loungewear, é o algodão por proporcionar conforto e maciez. E em relação as cores utilizadas, as principais são as neutras por possibilitar combinações com peças de outras cores e de outros tecidos. 


Esse post vai de encontro a um desejo meu, que é comprar calça de moletom (estilosas) para usar dentro de casa. Dei uma pesquisada na internet em alguns modelos e preços, e trouxe os que me chamaram a atenção. Ah, a moda loungewear pode ser usada como pijama, para ficar confortável em casa, pra sair e até para ir trabalhar. Também fiz uma pesquisa em marcas brasileiras que tem o foco no loungewear e segue o instagram de algumas pra vocês conhecerem, as duas que mais gostei foram a @avaintimates  e a @tjamoficial






Ainda estou me decidindo e me organizando financeiramente, antes de comprar as calças e, assim que decidir, compartilho as escolhas no instagram (@gabepinheiroblog). Você já tinha ouvido falar nesse termo? Como que tem sido as escolhas de roupa nessa quarentena?

beijos, beijos

[fotos tiradas do pinterest]