Para 2018 eu quero... Estabilidade

Eu acompanho muitos blogs (também adoro conhecer novos), mas sempre tem os queridinhos que ganham tanto o meu coração, que assino a newsletter pra receber em primeiro mão os posts que forem entrando ou até mesmo pra receber conteúdo exclusivo. Um desses blogs é o Morando Sozinha, da Fran, e hoje recebi um email dela (#girlgang) sobre qual tema ela tinha escolhido para 2018.

Isso mesmo gente, é tema e não meta. Também fiquei um pouco confusa quando li o título do email, mas ao longo do texto fui entendendo o porque de tema e não meta. Pra Fran, escolher um tema para gerar seu ano significa ter algo específico que vai nortear todas as sua escolhas, decisões e ações que você vai tomar ao longo dos meses.

E esse lance de tema me fisgou de tal maneira (parei o que estava fazendo no serviço, só para escrever esse post), que quando parei para pensar em para reger o meu 2018 a única palavra que me veio foi, estabilidade.


Pode parecer caretice ou "me manter na zona de conforto" (algo que, convenhamos, quem me conhece sabe que a zona de conforto é o último lugar que fico), mas depois de ter tido um 2016 cheio de incertezas e um 2017 maluco aonde realizei e conquistei muitas coisas, para esse ano quero "sossegar" um pouco, quero me estabilizar.

E quando digo estabilizar, é estabilizar em um lugar - e de preferência a dois -, porque encarar 36h de viagem (ida e volta) todo mês é cansativo. Quero estabilizar minhas finanças, porque imprevistos sempre aparecem e ficar com a incerteza se vou ou não conseguir pagar as contas é péssimo. Quero estabilidade no meu trabalho, com a minha família, amigos, viagens e tudo mais que eu vá decidir ao longo dos 12 meses. E também quero que toda essa estabilidade seja leve e sem amarras.

E você, já escolheu o tema do seu 2018?

beijos, beijos

7 coisas que quero levar para 2018

2017 foi um ano louco. E além de louco foi um ano de muitas descobertas, aprendizados, coisas novas e muitas viagens. Foi o meu primeiro ano de formada, foi a primeira vez que eu coloque - e de forma bem clara - o meu trabalho acima de tudo, foi a primeira vez que eu recebi uma placa de reconhecimento do meu trabalho e foi a primeira vez que tive muitas primeiras vezes.



2017 também foi um ano onde me redescobri, fiquei mais tempo comigo mesma e passei a cuidar melhor da minha saúde espiritual conversando mais com Deus, lendo mais sobre astrologia e até passando a meditar. 2017 foi um ano de grandes decisões, algumas lágrimas e muitos sorrisos.

E no meio de tantos acontecimentos separei sete coisas que aprendi com 2017 e que quero levar para 2018. No vídeo abaixo falo quais são esses itens e como que eles mudaram a minha vida (no ano passado).




Beijos, beijos