3 dicas pra quem quer morar sozinha

Quem me conhece sabe que eu sai da casa da minha mãe, em SP, e fui pra Ouro Preto - MG estudar jornalismo na Universidade Federal de Ouro Preto. Com essa mudança de ares, veio a responsabilidade (três vezes mais) de se virar sozinha. E a maior das minhas preocupações de quando vim pra cá, é aonde que eu ia morar. 



Pra quem conhece Ouro Preto, ou já ouviu falar, sabe que a cidade é conhecida pela tradição das repúblicas estudantis. Logo que cheguei na cidade fui morar em uma república federal. Devido a adaptação e o meu curso ser em outro campi, sai da república e me mudei para Mariana, atrás da faculdade (=D). 

Com a mudança de vida, e rotina, você começa a dar valor ao que os seus pais te diziam sobre como é difícil conviver com outras pessoas e ao mesmo tempo aprende como é bom tem contato com essas diferenças, e o quanto você pode crescer com elas. 

Essas diferenças já começam a aparecer no momento que você passa a morar com outras pessoas. E por já ter me mudado três vezes sei que nem sempre as coisas são as mil maravilhas. Ao mesmo tempo que você consegue encontrar pessoas maravilhosas para morar, tem outras que fazem de tudo pra te tirar da casa. 

Infelizmente, e felizmente, comigo aconteceu os dois casos. Sai de uma casa por causa de uma mulher que queria que as coisas fossem só do jeito dela, e fui morar com mais quatro meninas adoráveis que desde o primeiro momento já nos demos bem. 

E pensando nessa minha experiência é que eu resolvi vir dar algumas dicas pra quem está pensando em sair da casa dos pais e ir morar com as amigas, namorado, república, em outra cidade...

#1. Se você for morar em outra cidade e quer dividir um lugar com alguém, procure saber se tem repúblicas para onde você vai e, o mais importante, visite vários lugares e só fique se você realmente se sentir bem e ver que as(o) moradoras(o) são bacanas. 

#2. Os móveis são a primeira preocupação pra quem vai morar sozinho ou vai alugar uma kitinet/casa/apartamento com outra pessoa. A dica que dou é fazer uma reunião com as moradoras da casa e decidir juntos quais são as prioridades do momento, quanto que custa cada item e decidir uma forma de pagamento. 

#3. Convivência e respeito, essa é a coisa mais importante quando se mora com outras pessoas. São com esses dois itens que você vai construir uma nova família aonde quer que você esteja. 

São coisas básicas que aprendemos com os nossos pais, mas que de vez em quando é bom dar uma reforçada. 

Beijos, beijos 

p.s Esse texto foi escrito a três anos atrás e trouxe adapto para esse novo espaço. 

A importância de estar presente nos lugares

Um dos temas que eu passei a ler bastante depois que entrei na Associação, foi sobre Empreendedorismo. E como gosto de compartilhar tudo que venho aprendendo me uni a Manu, do blog Coisas do Tempo, na série Empreendedorismo aonde cada conteúdo irá complementar o outro. O objetivo é dar dicas, orientar e ajudar - a partir de nossas experiências - vocês, leitoras, nas situações que envolvam empresas.

E pra dar início (dos posts em conjunto, porque já contei aqui  como que é trabalhar com empresários), hoje vou falar sobre a importância de estar presente nos lugares. Uma das coisas que sempre ouço, principalmente da minha gestora, é que uma instituição precisa estar presente nos eventos e fazer com que as pessoas que estão nele saibam que você está ali. E você, de um forma ou de outra, é uma empresa, é uma instituição que quer mostrar/divulgar o trabalho que realiza.

Quem me conhece sabe que eu adoro fazer mil coisas ao mesmo tempo, participar de tudo que aparece e sempre que puder ajudar as amigas em seus projetos pessoais. Escrevendo esse post percebi que faço isso desde novinha (falou a velha hahahaha) e que naquela época eu já praticava "estar presente em todos os lugares". E o que isso me proporcionou? Conheci diversos locais de SP, comecei a fazer pequenos trabalhos na área de jornalismo pra já ir me familiarizando com a profissão, fui em festas bacanas, em desfiles e uma infinidade de coisas.

Mas Gabi, porque é importante estar presente nos lugares?

Estar presente em eventos, confraternizações ou conferências (só pra citar alguns exemplos) faz com que cada pessoa trabalhe uma ferramenta muito importante, o Networking. Pra quem não sabe, o networking é o relacionamento com outras empresas/pessoas, não é simplesmente sair por ai entregando cartões de visita, mas sim ir atrás daquelas empresas que têm haver com o seu perfil.

"Para ser memorável, preocupa-se em escutar e focar sua atenção em pessoas em quem você vê potencial de relacionamento futuro, seja como fornecedor, parceiro de negócios, sócio ou funcionário". (site Endeavor Brasil)

Trazendo o networking para o mundo da blogosfera, influencers e youtubers, o relacionamento que tantos deles possuem com as marcas é justamente por se fazerem presente em eventos e demais atividades que tenha público (desde que seja seu nicho). No vídeo da Manu, A importância da sua imagem, ela ressalta o quanto somos um produto e como a nossa imagem, principalmente nas redes sociais, reflete o que somos. 

E é a partir dos fatores imagem + estar presente nos lugares que negócios são fechados. A dica que eu dou é começar a olhar as festas, reuniões e confraternizações como um espaço de aprendizagem e não só de festas. É durante uma simples bate papo que surgem novas ideias e novas informações que podem agregar ao trabalho que realiza. O segredo é aproveitar as oportunidades e extrair o melhor que elas têm para oferecer.