Setembro e os meus 24 anos

Uma das coisas que eu sempre faço na passagem de um ano para o outro ou para marcar uma nova fase, é mudar o meu cabelo. Todos os cortes e cores capilares que já tive, vieram marcado de uma mudança de espírito, de situação ou, até mesmo, para mostrar para o universo que a partir daquele momento um novo ciclo começa.


Desde setembro do ano passado minha vida tem mudado bastante. Me formei, o estágio da época virou um emprego, mudei a cor do cabelo, passei a definir novas prioridades, meu namoro se fortificou ainda mais (namorar a distância a 5 anos não é fácil), tomei grandes decisões e estou realizando a maioria das metas que coloquei no papel.

E, um ano depois, setembro de 2017, ocorreu mais uma mudança em mim, mas dessa vez internamente. O que eu vou falar pode chocar algumas pessoas, mas eu nunca gostei do meu aniversário, nunca tive aquela empolgação para comemorar essa data. Porém, esse ano foi tudo diferente. Passei o meu dia (4) ao lado de pessoas maravilhosas, recebi amor e questões que até o final de agosto estavam incertas, obtiveram suas respostas e aquele alívio e felicidade de que estou no caminho certo e fazendo o que eu gosto, tomou conta de mim.

Não sei se esse sentimento é pelas experiências que já tive, se eu estou me permitindo coisas novas, se estou menos rígida comigo mesma ou se joguei o medo (de algumas decisões) de lado e segui o que minha intuição e coração estavam me falando. O que eu sei é que estou em um estado de êxtase, de felicidade, de gratidão e com a certeza de que, sim, muitas coisas boas estão por vir.


.... a, também venho aprendendo que ter alguns momentos de luto/reclusão, é ok! E que eles servem para que as coisas negativas vá embora, deixando espaço para os novos planos. 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário